VW VOYAGE EVIDENCE

Mas a Volks agora tem uma nova nomenclatura para seus motores: MPI para os aspirados até 100 cv, MSI para os aspirados de 101 cv para cima e TSI para os turbinados, independente da potência. E, antes que você pergunte, as tais siglas não são nenhum acrônimo de expressão que explique as características do motor. São só letras aleatórias. Este Voyage, assim como os demais Volks com motor 1.6, usa velho EA111 8V com 104/101 cv. Na apresentação do novo motor EA211, a VW garantiu que o comprador de Voyage não prioriza o desempenho, ao contrário de quem adquire o Cross ou o Rallye. Questionada se não pode ter gente se confundindo com as potências e levando gato por lebre, o marketing da VW garante que é apenas uma questão de tempo para a adaptação, citando o exemplo dos motores TSI de variadas potências - mas, nesse caso, estamos falando do mesmo 1.4 turbo, apenas com potências diferentes.

Por dentro, os itens exclusivos são o painel em tom cinza e os bancos aveludados, com costura em losangos. Fora isso, traz os mesmos itens de série da Highline e mais a roda de liga. Tudo por 1 820 reais extras. Um pacote salgado demais.

  • Fonte: REVISTA QUATRO RODAS /
  • Autor: MARCIO ISHIKAWA /
  • Data: 21 agosto 2014
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS