VW TEM MOTOR FRAUDADO TAMBÉM NO BRASIL

O software utilizado pela Volkswagen para fraudar os testes de emissões de poluentes nos Estados Unidos e na Europa também está no motor da Amarok vendida no Brasil - e produzida na Argentina. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (21), em nota, pela montadora.

Questionada sobre a influência desse software no atendimento aos limites de emissão estipulados no Brasil, a Volkswagen informou, também por meio de comunicado, que "está verificando (essa possibilidade) por meio de investigação na Alemanha." Também na nota, a montadora complementa que, "tecnicamente, a aplicação desse software não afeta nem a segurança nem a funcionalidade do veículo."

Mesmo sem declarar se o software representa uma fraude aos testes de emissões também no Brasil - como na Europa e nos EUA -, a empresa anuncia a convocação de 17.057 exemplares da picape para atualização no programa.

Os modelos foram produzidos em 2011 e durante um período de 2012. Modelos a partir de 2013 não estão afetados.

A atualização do software será feita a partir do primeiro trimestre do ano que vem. Os proprietários do modelo serão notificados por meio de carta, informa a montadora.

Os chassis dos modelos 2011 envolvidos vão de BA000257 até BA000338 e de B8000200 até B8082605. No caso dos modelos 2012, os chassis vão de CA001950 até CA026145.

A Amarok é o único modelo a diesel vendido pelo Grupo Volkswagen no País. As demais marcas do conglomerado que atuam aqui (Audi, Porsche e Lamborghini) só têm carros a gasolina. A Audi, porém, admite que estuda trazer o Q7 com propulsor a diesel ao Brasil no ano que vem - segundo o presidente da subsidiária brasileira, Jörg Hoffman.

Os exemplares com o software trazem o motor a diesel EA189, de 2 litros, produzido e desenvolvido na Alemanha. Os demais carros da Volkswagen vendidos no Brasil, flexíveis ou a gasolina, não têm o software usado para "enganar" os testes de emissão.

A fraude aos testes de emissões envolvendo carros a diesel da Volkswagen e da Audi foi descoberta em meados de setembro, nos Estados Unidos. Poucos dias depois, a montadora admitiu que os veículos à venda na Europa também receberam o software, que otimiza o resultado sobre as emissões de óxidos de nitrogênio - nos testes, os carros "informam" que estão emitindo menos que a realidade.

Com a inclusão da Europa no caso, passaram a constar na lista de veículos fraudados os da marca Seat e Skoda. Por ora, a Porsche não está envolvida. A estimativa é que o problema afete cerca de 11 milhões de veículos e, apenas nos EUA, a multa é de US$ 18 bilhões - ou cerca de R$ 70 milhões.

Nesta quarta-feira, a Volkswagen suspendeu a venda dos modelos a diesel com motor fraudado em toda a Europa.

Confira, abaixo, a íntegra do comunicado

A Volkswagen do Brasil informa que os veículos Amarok modelos 2011 e parcialmente 2012, incluídos na tabela abaixo, estão equipados com um software da unidade de comando do motor que pode otimizar os resultados de emissões de NOx (óxidos de nitrogênio) durante os ensaios de emissão medidos em laboratório.

A empresa está verificando por meio de investigações na Alemanha a influência desse software no atendimento dos limites de emissões. Tecnicamente, a aplicação desse software não afeta a segurança nem a funcionalidade do veículo.

Uma atualização do software se encontra em desenvolvimento pela matriz da empresa na Alemanha para aplicação nos países afetados a partir do primeiro trimestre de 2016.

A Amarok é produzida na Argentina e vem equipada com motor Diesel 2.0L do tipo EA189 desenvolvido e produzido na Alemanha. A medida envolve um total de 17.057 unidades no mercado brasileiro.

Parte dos modelos Amarok 2012 e todos os modelos a partir de 2013 não estão afetados pelo software que pode otimizar os valores de NOx (óxidos de nitrogênio) durante os testes de emissões.

Todos os demais produtos da marca oferecidos no mercado brasileiro, equipados com motorização a gasolina ou Total Flex, estão de acordo com os níveis da legislação de emissões.

A partir do primeiro trimestre de 2016, a Volkswagen do Brasil enviará cartas aos proprietários dos veículos afetados nesta ação. Para informações adicionais, poderão ser consultados a Central de Relacionamento com Clientes pelo telefone 0800 019 5775 ou o site da empresa na internet - www.vw.com.br.

Para informações sobre a Volkswagen do Brasil, acesse: www.imprensavw.com.br

  • Fonte: ESTADÃO /
  • Autor: REDAÇÃO /
  • Data: 22 outubro 2015
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS