VW CC 2013 e Tiguan R-Line já estão no Brasil

Na frente, destacam-se a nova grade cromada do radiador, o capô redesenhado e os novos faróis bi-xenônio (de série), com luzes de curva dinâmicas, e 15 LEDs de cada lado, para iluminação diurna. Na traseira, o novo CC exibe o para-choque totalmente remodelado, com alterações na faixa cromada e do logotipo da Volkswagen, que serve como maçaneta de abertura do compartimento para bagagens, que permanece com 452 litros de capacidade.Quando equipado com o “Rear Assist”, uma câmara de ré é incorporada ao logotipo do CC. As lanternas traseiras foram alongadas horizontalmente e ganharam elementos de LEDs, assim como a iluminação da placa traseira e os indicadores de direção nos retrovisores externos. O modelo é oferecido em oito cores: duas sólidas, cinco metálicas e uma perolizada.

Entre os novos equipamentos, o CC 2013 traz bancos dianteiros esportivos com controle de temperatura (opcional) e sistema de massagem para o motorista; detector de fadiga; assistente de estacionamento (Park Assist), de segunda geração; sistema OPS, que mostra o veículo na tela digital do painel, em uma perspectiva aérea, e por meio de alertas coloridos indicam a distância de obstáculos; o Keyless Access, sistema que dispensa a chave para travamento das portas e partida do motor; o Easy Open, que permite abrir o porta-malas com um movimento do pé embaixo do para-choque traseiro; o destravamento remoto do encosto do banco traseiro; os encostos de cabeça com ajuste horizontal; e o bloqueio do diferencial XDS, que freia automaticamente a roda do lado de dentro da curva, caso ela patine por causa da transferência de peso do carro para o outro lado, evitando a perda de tração do veículo.

A motorização do novo CC permanece com o V6 de 3,6 litros, a gasolina, que gera a potência máxima de 300 cv a 6.600 rpm, e torque de 35,6 kgfm a 2.400 rpm, em conjunto com a transmissão automática DSG (com dupla embreagem), de seis marchas, e com a tração integral permanente 4Motion - tudo de série.

Segundo a fábrica, o modelo, que tem peso total de 1.637 kg, vai de zero a 100 km/h em 5,5 segundos e atinge a velocidade máxima (controlada eletronicamente) de 250 km/h. Durante o test drive realizado pelas rodovias que dão acesso a Campinas (SP), o CC impressionou pela estabilidade e apetite para ganhar velocidade.Os comandos elétricos do banco e ajustes da coluna de direção permitem encontrar a posição ideal para dirigir. Para dar a partida, basta apertar um botão no console central, à esquerda da alavanca de câmbio; outro botão, próximo, destrava o freio de estacionamento eletrônico.

Apesar do sistema de som de extrema qualidade, nada é tão musical e emocionante ao dirigir o CC do que pisar fundo no acelerador e deixar que o ronco suavemente grave do V6 invada a cabine. No modo automático, a transmissão DSG efetua as trocas de marcha a 6.500 rpm (ou a 7.000 rpm, acionando a tecla “Sport”), faixa de giros alcançada muito rapidamente por esse impetuoso propulsor da VW.

Por outro lado, ele é capaz de manter o CC em 120 km/h a pouco mais de 2.000 rpm, de maneira bastante silenciosa. Particularmente, a condução fica ainda mais empolgante se o motorista optar pelas trocas por meio dos comandos no volante (shift paddles). Nessa condição, além da comodidade em manter a mão no volante, a elevação automática do conta-giros durante as reduções de marcha brinda os ocupantes com esportivos acordes vindos de baixo do capô dianteiro.O Tiguan R-Line é equipado com o motor 2.0 TSI (turbo e injeção direta de gasolina), com potência de 200 cv a 5.100 rpm, e torque de 28,5 kgfm a 1.800 rpm, câmbio automático Tiptronic de seis marchas e tração integral 4Motion, de série. De acordo com a VW, o modelo pode acelerar de zero a 100 km/h em 8,5 segundos e alcançar a máxima de 207 km/h.

  • Fonte: Carsale /
  • Autor: Carsale /
  • Data: 03 dezembro 2012
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS