VEÍCULOS HÍBRIDOS E ELÉTRICOS ESTÃO LIBERADOS DO RODÍZIO MUNICIPAL EM SÃO PAULO

Motivada pela redução dos níveis de emissão de poluentes, o rodízio municipal de veículos foi implantado em 1997. Porém, na avaliação da Prefeitura, esta medida está perdendo a eficiência porque as pessoas estão comprando um segundo carro. “A liberação dos veículos híbridos e elétricos não afetará o trânsito, mas sim a tendência de se adquirir um segundo carro, geralmente mais velho e mais poluente, para driblar o rodízio”, afirma Ricardo Guggisberg, presidente executivo da ABVE-Associação Brasileira do Veículo Elétrico.

Considerando que o carro elétrico tem emissão zero e o híbrido, de 40% de CO2, esses veículos atendem o objetivo original do rodízio, que era melhorar a qualidade do ar de São Paulo.

Atualmente, 5% da frota mundial de veículos é elétrica, mas o Brasil está muito aquém desse número: estimativas da ABVE indicam que há apenas cerca de 3.000 veículos elétricos em circulação. Além da liberação do rodízio, a Prefeitura de São Paulo já havia aberto mão de sua parte no IPVA, equivalente a 50% desse tributo, no caso de veículos elétricos e híbridos.

Diversos veículos elétricos e híbridos estarão expostos na 11ª edição do Salão Latino Americano de Veículos Elétricos, que acontece de 24 a 26 de setembro no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, em São Paulo. O evento também contará com lançamentos de motos, bikes, patinetes, skates e até ônibus – todos movidos total ou parcialmente a eletricidade.

Galeria de imagens

  • Fonte: CARPLACE /
  • Autor: REDAÇÃO /
  • Data: 15 setembro 2015
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS