SÃO PAULO SISTEMA DE CHIP NO EMPLACAMENTO

“Os novos lacres vão dificultar qualquer tipo de adulteração e favorecer a rastreabilidade pelo sistema. Tornarão mais eficiente o combate que o Estado de São Paulo tem feito no que se refere ao roubo e clonagem de veículos”, afirma o diretor de veículos do Detran de São Paulo, Israel Alexandre de Souza. “Assim vamos favorecer a segurança pública e o motorista que não correrá o risco de ter seu carro clonado”, acrescentou.

As placas rastreáveis são obrigatórias na lacração de veículos novos, em automóveis que passarem pelo processo de transferência interestadual ou intermunicipal, mudança de categoria, além da perda, furto, roubo e mau estado de conservação, situações que exigem a confecção de uma nova placa. Não há exigências para a substituição de placas nos demais veículos.

O lacre, antes oferecido em duas cores que diferenciavam possíveis lacrações subsequentes, passa a ser exclusivamente amarelo e as placas de motocicletas terão novas dimensões, atendendo a resolução federal do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) de número 372/2011.

Comércio de placas

A venda de placas fora de postos do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) foi interrompida como parte do conjunto de medidas do órgão para coibir ações criminosas. Antes, empresas credenciadas ofereciam placas especiais, com variações de tamanho e películas. No entanto, o proprietário poderá escolher entre 20 combinações de letras e números para a placa do veículo.

  • Fonte: RADAR NACIONAL /
  • Autor: REDAÇÃO /
  • Data: 16 agosto 2014
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS