QUAIS ITENS DO CARRO DEVEM SER OBSERVADOS ANTES DE UMA VIAGEM?

Mais um feriado se aproxima, e, consequentemente, aumenta o número de carros nas rodovias brasileiras. Milhões de pessoas viajam por todo o País. E eu tenho certeza que ninguém quer ficar parado no meio da estrada.

Portanto, é bom que o carro esteja em perfeitas condições para um passeio seguro e tranquilo.
Curioso que os automóveis estão cada vez mais seguros, mas as estatísticas dão conta que a maioria dos acidentes ocorre por erro humano.

Isso deixa claro que de nada adianta seu carro ter diversos airbags – além de uma série de outros equipamentos – se você não respeitar as leis de trânsito e mantiver seu veículo em dia.

Aqueles que respeitam os intervalos de manutenção do carro nem precisam se preocupar com isso. Afinal, eles sabem que o veículo estará sempre pronto para a mais longa das viagens. Entretanto, a verdade é que nem todo mundo dá a devida atenção à boa e velha revisão veicular.

O que mais vejo nas ruas são carros mal cuidados, que certamente não seriam aprovados numa vistoria.
Por isso, e com a cabeça já no feriado de Tiradentes, cito a seguir alguns itens importantes que devem ser observados para você não fazer feio durante a viagem – e não correr riscos desnecessários – nesse 21 de abril.

Antes, porém, um alerta: aproveite para seguir essas dicas sempre, e não somente quando tiver de pegar uma estrada.

Vamos lá:

1. Cheque a qualidade dos pneus – Nossos amigos borrachudos não são baratos. Mas pense na importância desse item, responsável por todo o contato do carro com o asfalto. É preciso respeitar a marcação da TWI, que é uma marca que fica entre as ranhuras da banda de rodagem. Se o desgaste chegar nessa marca, está na hora de substituir os pneus. Não adie essa troca! Em pista molhada, por exemplo, esses pneus serão incapazes de transpor a água, e a chance de aquaplanagem será grande. Também vale uma visita a um centro automotivo para conferir o alinhamento.

2. Calibre os pneus – Algo que deve ser feito com frequência semanal. Mas vale lembrar que, caso o carro esteja carregado com várias pessoas e bagagem, é preciso colocar mais pressão. Consulte o manual do seu carro para saber qual é a pressão correta nessas condições. E não se esqueça de calibrar o estepe também.

3. Cheque o nível do óleo – Outra tarefa que deve ser feita com certa frequência, mas que, no caso de uma viagem, precisa ser observada com mais atenção: considere a distância a ser percorrida durante o passeio. Se a troca de óleo está próxima, e você vai fazer uma viagem mais longa, vale a pena antecipar a troca. Em carros automáticos, também é preciso verificar o nível do óleo do câmbio. O intervalo de troca é maior que o do motor, mas fique atento para não deixar passar o prazo recomendado pelo fabricante. Seu motor vai adorar!

4. Veja o nível do sistema de arrefecimento – Hoje em dia esses sistemas são tão eficientes que é comum só lembrarmos dele quando o motor sobreaquece. Se você precisa completar a água com frequência, há algo errado com seu carro. E não se esqueça de colocar um aditivo da especificação e na proporção recomendada pelo fabricante.

5. Cheque os freios – Desnecessário dizer a importância desse item na condução de um carro. Por incrível que pareça, tenho avaliado muitos veículos que nunca tiveram os freios revisados pelos proprietários. Como pode algo assim? Ainda mais se levarmos em conta que nem é tão caro revisá-los.

6. Confira a iluminação – Tenho visto muitas lâmpadas de baixa qualidade disponíveis no mercado. O resultado disso é uma quantidade enorme de carros com pelo menos uma lâmpada queimada. Nem todos os modelos tem a bordo um computador que informe isso. Portanto, vale a ajuda de alguém para ficar do lado de fora enquanto você testa todo o sistema de iluminação do carro.

7. Limpe os vidros – Até dá para viajar com o carro sujo – desde que a visibilidade do condutor não seja afetada. Aproveite o momento do abastecimento e peça para o frentista lavar os vidros. Não se esqueça de checar o reservatório de água do limpador e o estado das palhetas. Ainda que não chova durante o percurso, é comum precisar deles na estrada.

Vale lembrar que mesmo quem segue a manutenção à risca não está imune de ficar na mão com a caranga.

Assim, se por algum motivo for preciso parar no acostamento, lembre-se sempre de acionar o pisca-alerta de imediato e colocar o triângulo de segurança distante 30 metros da traseira do carro.
Então é isso. Bom feriado e aproveite a viagem!

Até a volta!

  • Fonte: CARSALE /
  • Autor: REDAÇÃO /
  • Data: 18 abril 2016
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS