NOVO AUDI A7 COM CARA DE MAU E FARÓIS A LASER

Lançado originalmente em 2010, o Audi A7 Sportback chega à segunda geração mais bonito, esportivo e tecnológico, sem perder a característica que o define: caimento acentuado do teto na traseira, dando ao carro executivo o perfil de um cupê, sem perder a praticidade das quatro portas - seus concorrentes diretos são Mercedes-Benz CLS e BMW Série 6 Gran Coupe.

A apresentação oficial do lançamento aconteceu nesta quinta-feira (19) e revelou um A7 com grade dianteira mais larga e baixa e faróis de LEDs mais agressivos que os do novo A8, sedã topo de linha da marca alemã com o qual o A7 compartilha vários componentes.

Chamam a atenção os faróis com luzes em forma de lâmina, com luz alta a raio laser, bem como as lanternas traseiras, formadas por 13 fileiras individuais de LEDs, cuja largura varia ao longo da extensão da tampa traseira - as duas lanternas, como no A8, são unidas por uma faixa iluminada com a mesma tecnologia.

O recorte acentuado dos para-lamas traseiros, formando um vinco profundo que se projeta da ponta da lanterna até a metade das portas de trás, é outro detalhe de design que merece destaque, e faz o carro parecer mais largo e musculoso. O arco do teto cai progressivamente até a ponta da tampa do porta-malas, que tem um spoiler retrátil, acionado automaticamente acima de 75 km/h.

Apesar de a carroceria ter ficado 1,5 cm mais curta que o A7 anterior, totalizando 4,97 m de comprimento, a Audi informa que o espaço interno para as pernas foi ampliado em 2,1 cm, enquanto a capacidade do porta-malas foi mantida em 525 litros - expansíveis para 1.390 litros com os bancos traseiros rebatidos. A novidade será comercializada tanto com quatro assentos individuais quanto com lugar para cinco ocupantes.

CABINE

Por dentro, a cabine lembra bastante a do novo A8, trazendo acabamento de alto nível, com metais e outros materiais nobres, e dando destaque ao painel 100% digital Virtual Cockpit, em tela de alta resolução de 12,3 polegadas.

Assim como no A8, o A7 traz no console central duas telas sensíveis ao toque - na parte superior, fica uma central multimídia convencional de 10,1 polegadas, enquanto na inferior, logo acima da alavanca de câmbio, tem 8,6 polegadas e traz os controles do ar-condicionado, que agora dispensa botões físicos. Essa mesma tela também pode exibir um teclado ou um touchpad para o usuário inserir um endereço no GPS, por exemplo.

Quanto aos recursos de assistência, ao menos em um primeiro momento o A7 não conta com o sistema de condução semiautônoma de nível 3 disponível para o A8, anunciado como o primeiro carro produzido em série com essa tecnologia, que permite ao veículo rodar sozinho em determinadas condições, inclusive congestionamentos.

Porém, a parafernália tecnológica e de segurança é grande, levando em conta que lançamento da Audi pode ser equipado, dependendo da versão, com cinco radares, 12 sensores ultrassônicos e um scanner a laser. Esses equipamentos possibilitam o funcionamento de recursos como controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, leitura automática de placas de trânsito, assistente de permanência na faixa e frenagem automática de emergência - futuramente, após o lançamento, o A7 poderá contar com o mesmo sistema de estacionamento autônomo dotado de inteligência artificial que estreou recentemente no A8.

MOTORES

No lançamento, o A7 traz o mesmo motor 2.0 V6 turbo do sedã A8, com 344 cv de potência e 51 kgf.m de torque, associado a um alternador ligado a baterias de 48 v que torna o sistema start-stop (aquele que desliga automaticamente o propulsor em paradas rápidas para poupar combustível) mais eficiente. Além disso, esse sistema permite ao cupê executivo rodar em situações de cruzeiro com o motor a combustão desligado.

A diferença nessa configuração de trem de força para o A8 é que o sedã conta com transmissão automática de oito marchas, daquelas com conversor de torque, enquanto o A7 mantém a caixa automatizada de dupla embreagem e sete velocidades, com trocas mais rápidas e esportivas. O conjunto permite, segundo a fabricante, acelerar de zero a 100 km/h em 5,3 segundos e atingir a máxima de 250 km/h, limitados eletronicamente.

O lançamento na Alemanha e outros países da Europa está programado para fevereiro de 2018, enquanto a chegada aos Estados Unidos deve acontecer no fim do ano que vem. Para o mercado europeu, o A7 terá outras opções de motor de seis e quatro cilindros, incluindo turbodiesel

Galeria de imagens

  • Fonte: WM1 /
  • Autor: REDAÇÃO /
  • Data: 20 outubro 2017
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS