No Dia Internacional do Meio Ambiente, jornalistas comprovam eficiência do A1com média de 18,7 km/L


Do ponto de partida em São Paulo ao destino final no Rio de Janeiro, o grupo registrou média de consumo de 18,7 km/L. O melhor resultado foi obtido pela dupla formada pelo goiano Mariosan Gonçalves e pelo potiguar Fernando Siqueira, que alcançaram impressionantes 22,5 km/L – um resultado superior, até mesmo, ao do teste realizado pelo Instituto Mauá, que havia sido de 20,8 km/L. Nos dois casos, foi usada gasolina Podium, da Petrobras.

O consumo médio dos jornalistas que participaram do teste, obtido levando-se em conta os números dos 13 carros da expedição, foi de 18,7 km/L. Até mesmo a pior marca registrada foi surpreendente: 16,4 km/L na média entre os trechos urbanos e rodoviários que separam São Paulo do Rio de Janeiro. A velocidade média do grupo foi de 74km/h para uma viagem de 6 horas e 29 minutos entre as duas capitais, já considerado o tempo das paradas para fotografias, filmagens e reagrupamento do comboio.

Menor emissão de CO2

Além de oferecer economia financeira a seus proprietários por consumir menos gasolina, o Audi A1 apresenta, também, baixos índices de emissão de CO2 na atmosfera. De acordo comestudos do Professor Genebaldo Freira, pesquisador e Diretor de Programa de Mestrado e Doutorado em Planejamento e Gestão Ambiental da Universidade Católica de Brasília (UCB), a média nacional de emissão deste gás pelos veículos automotores é de 150 g/km. O Audi A1 é 30% mais eficiente, emitindo apenas 106 g/km rodado na estrada.

Isso significa que, se toda a frota circulante na capital paulista utilizasse a mesma tecnologia embarcada no modelo alemão para eficiência no consumo de combustível, a cidade de São Paulo “economizaria” emissões de carbono equivalentes a 2,1 milhões de veículos se considerada a atual frota paulistana, que é de aproximadamente 7 milhões de carros.

  • Fonte: Audi imprensa /
  • Autor: Audi imprensa /
  • Data: 04 julho 2012
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS