GOVERNO REDUZ IMPOSTO DE IMPORTAÇÃO PARA VEÍCULOS HÍBRIDOS NO BRASIL

Uma importante decisão pode mudar o rumo do comércio de carros híbridos no Brasil. A Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu reduzir o Imposto de Importação para quatro novos produtos. Entre eles, estão os veículos híbridos sem tecnologia de recarga externa (motor de combustão que trabalha com auxílio de sistema de tração elétrica ou pneumática).

Com a decisão da Camex, a tarifa baixará dos atuais 35% para uma faixa que vai de 0% a 7% até dezembro de 2015. Significa dizer que os valores desse tipo de carro poderão baixar consideravelmente. A redução da alíquota inclui automóveis de cilindrada entre 1.0 e 1.5, com capacidade para até seis passageiros, incluindo o motorista, cuja redução de imposto vai de 35% para zero, 2%, 4%, 5% e 7%, dependendo do ex-tarifário a ser enquadrado. Veículos híbridos com cilindrada superior a 1.5 e inferior a 3.0 também foram beneficiados. Os modelos serão enquadrados no ex-tarifário correspondente a partir de seu nível de eficiência energética.

Caminhando a passos curtos no Brasil, a comercialização de carros ecológicos não chega a 0,1% do total de vendas no país. O vilão disso tudo não poderia ser outro: o preço. Líder do segmento por aqui, o Ford Fusion Hybrid está a venda por R$ 128.700, algo quase inalcançável para boa parte da população brasileira. Já o Toyota Prius, líder mundial de vendas, não emplacou em terras brasileiras. De janeiro a agosto deste ano, apenas 62 unidades foram comercializadas. No último mês, apenas um. O valor? R$ 120.830. Assustador.

Incentivar a produção
Diminuir o Imposto de Importação faz parte de uma estratégia da Camax para atrair novos investimentos das montadoras do país. Ou seja, criar uma “disputa” que poderá resultar em veículos cada vez mais baratos. Para o consultor financeiro Roberto Ferreira, tal atitude tem tudo para dar certo. “Tudo que vem de importação tem uma certa barreira do governo. Com essa decisão, vai incentivar as indústrias a produzir internamente. E vai melhorar ainda mais quando elas começarem a produzir carros mais populares”, ressaltou.

Consumidores de olho
Tudo o que fica mais barato atrai a atenção dos consumidores. E com a provável diminuição do valores de carros híbridos, já há quem pense em adquirir o produto. O gestor governamental Daniel Bastos de Castro é um dos (futuros) motoristas dos carros ecológicos. “Essa decisão é importante para o Brasil. Tenho interesse em comprar, ainda mais se tiver um preço acessível”, declarou. Demonstrando preocupação com o nível de poluição do planeta, Daniel é otimista. “Se há alguma maneira de diminuir a poluição gerada pelos carros, que essas medidas façam a diferença”, finalizou.

  • Fonte: DIÁRIO DE PERNAMBUCO /
  • Autor: ANDERSON MALAGUTTI /
  • Data: 01 outubro 2014
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS