EUA COBRAM QUASE R$ 100 BILHÕES DA VW EM PROCESSO AMBIENTAL

O governo dos Estados Unidos apresentou no início desta semana um processo ambiental contra a Volkswagen devido às fraudes em motores de veículos da montadora alemã para burlar o controle de emissões poluentes.

O processo foi apresentado pelo Departamento de Justiça em um tribunal federal de Detroit, em nome da Agência de Proteção Meio Ambiental americana (EPA). A acusação contra a Volks é de "impedir e dificultar" os controles de emissões por parte das autoridades dos EUA.

Segundo o processo, o Departamento de Justiça considera que a marca instalou nos motores a diesel de quase 600 mil veículos no país (cerca de 11 milhões em todo o mundo) dispositivos ilegais para entorpecer seus sistemas de controle de emissões, fato que viola as normas ambientais da chamada "Lei de Ar Limpo".

Nesta terça-feira (5), a Reuters informou que o processo cobra multas de até US$ 37.500 (R$ 150.000) por carro fraudado, mais US$ 2.750 (R$ 11.000) por dispositivo ilegal instalado, o que daria um total de US$ 24,15 bilhões (R$ 96,6 bilhões). Especialistas consultados pela agência, contudo, afirmaram ser improvável que o acordo final chegue ao valor máximo

"Com a apresentação do processo, damos um passo importante para proteger a saúde pública buscando que a Volkswagen preste contas por qualquer ilegalidade sobre a contaminação do ar" disse em comunicado Cynthia Giles, vice-administradora de normas ambientais do Departamento de Justiça.

A montadora, que também é alvo de processos coletivos por parte de consumidores por este mesmo escândalo, já admitiu oficialmente a fraude em seus veículos para ocultar o nível de emissões em testes oficiais.

  • Fonte: UOL CARROS /
  • Autor: REDAÇÃO /
  • Data: 05 janeiro 2016
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS