Etiquetagem veicular será obrigatória em dois anos

Atualmente voluntário, o programa de etiquetagem veicular promovido pelo Inmetro deve se tornar obrigatório até 2015. De acordo com o chefe da divisão de programas de avaliação da conformidade do órgão regulador, Gustavo José Kuster, essa é uma tendência natural, já que a exigência do consumidor está aumentando e a adesão das montadoras ao programa está aumentando.

“Diferente de outros produtos, o veículo é muito complexo. Por isso, iniciamos o programa de etiquetagem veicular em 2005 como uma proposta voluntária. Porém, a idéia é que ele se torne algo compulsório à medida que a indústria e o consumidor passe a exigir essa medida”, afirmou Kuster.

O executivo do Inmetro também anunciou, durante um workshop de eficiência energética nesta quinta-feira (20), o lançamento em janeiro de 2013 de uma nova etiqueta para os veículos. “A partir do primeiro mês do ano que vem, teremos disponível aos consumidores da etiqueta veicular o quanto de emissão de CO2 que aquele veículo emite. Isso é um dos grandes avanços do nosso programa”, afirmou.

Resumo do programa

Atualmente são 13 montadoras que aderiram ao programa. Fiat, Volkswagen, Ford, Renault, Peugeot, Citroën, Kia, Nissan, Toyota, Honda e Hyundai. Suzuki e Mitsubishi já aderiram, mas ainda estão na fase dos testes com seus produtos. Das chamadas quatro grandes, apenas a General Motors ainda não faz parte do processo de etiquetagem.

Como falado, atualmente a atividade é voluntária. Porém, a montadora que opta por entrar no programa deve inscrever pelo menos 50% dos modelos disponíveis em sua linha de produtos. São feitos testes e comparativos e cada veículo recebe uma etiqueta, com a classificação de “A” até “E” e informações sobre autonomia e consumo de combustível (km\litro).

Guia do consumidor

O Inmetro fará o lançamento de um Guia do Consumidor, durante o Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece entre os dias 24 de outubro e 4 de novembro, no Centro de Exposições do Anhembi. Nele, o órgão promete oferecer dicas e explicar de uma maneira simples, como funciona e a importância da etiquetagem veicular.

“O objetivo é deixar uma mensagem subliminar dos efeitos positivos que o programa possui. Desde as melhorias para o meio-ambiente, como para a economia de dinheiro que o consumidor faz a médio e longo prazo”, disse Gustavo Kuster.

  • Fonte: Carsale /
  • Autor: Leonardo Faria /
  • Data: 20 setembro 2012
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS