Em ano eleitoral, inspeção obrigatória em São Paulo não tem previsão

A CETESB (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) havia apresentado um plano de inspeção obrigatória em cidades paulistas com mais de 200.000 habitantes.

Isso faz um ano, mas até agora o plano não foi votada pela Assembleia Legislativa. O motivo é o ano eleitoral.

A maioria dos candidatos a prefeito do interior do estado recusou apoiar a proposta de inspeção veicular obrigatória, impedindo que os deputados locais votassem a medida.

Para não apoiar um novo imposto, os candidatos simplesmente deixaram a pauta de lado. A inspeção obrigatória deverá ser feita na maioria das cidades da Grande São Paulo, Grande Campinas e Baixada Santista, além de muitos centros no noroeste paulista e Vale do Paraíba.

A Fipe apontou que a tarifa adequada para o serviço é de R$ 49,30. A CETESB defende o plano por causa do aumento da poluição veicular no interior, especialmente nas regiões de Campinas e São José dos Campos.

Possivelmente, a inspeção obrigatória deverá ser votada somente em 2013. Depois de votada, o governo terá um prazo de 18 meses para implantar o serviço.

  • Fonte: Notícias Automotivas /
  • Autor: Estadão /
  • Data: 25 setembro 2012
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS