Cruze é o mais difícil de roubar entre carros; modelos da JAC Motors são os mais fáceis

O Centro de Experimentação e Segurança Viária (CESVI) divulgou nesta quarta-feira, 25, os resultados do Índice de Furto, que avalia itens de segurança ao patrimônio, que avaliou vinte automóveis à venda no mercado brasileiro, em 118 versões, indicando os mais fáceis e os mais difíceis de serem roubados no País, tendo como base a quantidade e qualidade dos dispositivos que os protegem.

De acordo com a análise, o carro mais difícil de ser furtado é o sedã médio Cruze, da Chevrolet, na versão top de linha LTZ, que conseguiu uma pontuação de quatro estrelas e meia, de cinco possíveis. Em segundo lugar, o Ford Ka surge com três estrelas e meia, acompanhado de Civic, Cobalt e Fit na terceira colocação, cada um com três estrelas. Em quarto lugar aparecem todos os modelos da Chery (com exceção do QQ), o Chevrolet Agile, entre outros.

Por outro lado, no final da lista, aparecem alguns carros chineses. A JAC Motors ocupou o “topo” da lista dos carros mais fáceis de serem roubados. Todos os modelos da empresa apareceram no ranking, tendo uma pontuação de 0,5 estrelas, sendo superados por modelos como Uno e Gol G4. O QQ obteve a mesma pontuação dos JACs.

Para obter tais pontuações, a CESVI considerou se os modelos avaliados possuíam equipamentos como chave com imobilizador (20%), alarmes (25%), trava de volante (5%), tipo de chave (35%), vidro laminado (10%, este não presente em nenhum dos automóveis avaliados, o que impossibilitou a pontuação máxima) e a localização da bateria (5%).

  • Fonte: Notícias Automotivas /
  • Autor: Notícias Automotivas /
  • Data: 26 outubro 2012
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS