CITROËN C4 LOUNGE

O parentesco com o novo C4 (um dos próximos lançamentos da Citroën no país) aparece na cara do Lounge. A dianteira é a mesma do hatchback, com traços mais convencionais do que a geração anterior. Atrás, o C4 Lounge tem lanternas mais largas, que invadem a tampa do porta-malas - e até lembram as do Cruze.

Já o interior vem do C4 europeu (e da linha DS4 oferecida no Brasil), com instrumentos dispostos de maneira tradicional, sem velocímetro central ou volante com cubo fixo, duas ousadias marcantes do Pallas. Embora seja um produto global, algumas modificações foram feitas pela equipe de engenharia da Citroën para adequação ao mercado brasileiro, incluindo entradas de ar maiores (para suportar as altas temperaturas do nosso país) e ângulo de ataque maior para evitar que a frente raspe nas valetas do acidentado asfalto local.

Serão oferecidas duas opções de motorização: as versões mais acessíveis trazem o conhecido 2.0 Flex utilizado no Pallas, com até 151 cv, enquanto as configurações topo-de-linha tem o 1.6 THP, com 165 cv a 6.000 rpm e torque máximo de 24,5 kgfm. Acoplado a uma transmissão automática de seis marchas com trocas sequenciais, ele faz o Lounge ir de 0 a 100 km/h em 8,8 segundos e chegar aos 214 km/h.

Bem equipada, a versão mais requintada do C4 Lounge oferece ar-condicionado digital bizona, partida do motor sem chave, câmera de ré, seis airbags, freios ABS com distribuição de frenagem (REF) e assistência para frenagem de emergência (AFU), controles de estabilidade e de tração (ESP e ASR), sensores de chuva e luminosidade, faróis bi-xenon direcionais, teto solar, volante multifuncional com comandos de som, tela de sete polegadas com GPS e DVD, entrada auxiliar USB, Bluetooth e monitoramento de veículos nos pontos cegos. Para combater a má fama dos serviços de pós-venda da marca, a Citroën oferecerá três anos de garantia para os donos de C4 Lounge, além de praticar uma tabela de revisões com preços fixos, a exemplo do restante da linha.
O sedã será oferecido em três versões de acabamento. A opção de entrada é a Origine, cujo preço sugerido é de 59.990 reais apenas com câmbio manual. A Tendance sai por 62.490 reais (manual) e 66.990 reais (automático), enquanto a topo-de-linha Exclusive custa 77.990 reais.

  • Fonte: REVISTA QUATRO RODAS /
  • Autor: VITOR MATSUBARA /
  • Data: 13 agosto 2013
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS