ARGENTINA DEVE RECUSAR ACORDO DE LIVRE COMÉRCIO COM O BRASIL

O governo brasileiro vai enviar nesta semana uma comitiva a Argentina para negociar a ampliação do comércio bilateral entre os dois países. Entre as propostas, está a de livre comércio para o setor automotivo. Todavia, uma fonte ligada ao jornal argentino La Nacion confirmou que pelo menos no curto prazo, o vizinho não deve aceitar a proposta do Brasil.

O objetivo seria proteger os empregos do setor, pois com a desvalorização do real frente ao dólar, há o risco de uma invasão de veículos brasileiros no país vizinho. “O Brasil é uma preocupação. Como destino, mostra queda de 40% nas exportações. Visto como produtor, tem uma capacidade ociosa de 50%”, disse a fonte ligada ao governo.

No dia 30 de junho termina o prazo do acordo bilateral entre os dois países. Nele, para cada US$ 1,50 exportado para a Argentina, o Brasil precisa comprar US$ 1,00 em veículos ou peças do vizinho, e vice-versa. Diante da situação, a expectativa é de que a regra atual seja prorrogada.

  • Fonte: CARPLACE /
  • Autor: REDAÇÃO /
  • Data: 16 fevereiro 2016
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS