AGILE E SONIC DEIXAM DE SER VENDIDOS NO BRASIL

A Chevrolet interrompeu a importação de Agile e Sonic para o Brasil. As baixas vendas teriam sentenciado o fim da comercialização dos modelos, que nem constam mais no site oficial da empresa.

O Agile foi lançado em 2009 para disputar mercado com Volkswagen Fox e Renault Sandero. Embora tivesse uma boa lista de itens de série, o Agile causou polêmica com seu design, inspirado no conceito GPix exibido no Salão do Automóvel de 2008. Uma leve reestilização realizada no fim de 2013 mudou o desenho da dianteira, uma das partes mais criticadas do projeto, mas traseira e interior se mantiveram praticamente inalterados.

Já o Sonic surgiu três anos depois do Agile com a proposta de ser o compacto premium da marca. Inicialmente importado da Coreia do Sul nas carrocerias hatch e sedã, ele tinha design em sintonia com as tendências de estilo mundiais da Chevrolet na época - ao contrário do Agile. A linha Sonic veio para brigar com Ford New Fiesta (hatch e sedã) e os Honda Fit e City. Ainda em 2012, a Chevrolet começou a trazer o Sonic do México, paralisando a importação do sedã no ano seguinte.

A vida da dupla se complicou mesmo com a chegada do Onix. Desde 2012 as boas vendas do hatch vem prejudicando os modelos, criando um fenômeno chamado de “canibalização”. Segundo números da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), o Onix acumula 91.236 unidades emplacadas desde o começo deste ano. No mesmo período foram emplacadas 9.547 unidades do Agile e apenas 4.246 unidades do Sonic.

O Sonic Sedan, por sua vez, foi ofuscado pelo Cobalt. Neste ano, foram emplacadas 2.706 unidades do Sonic, contra 28.589 unidades do Cobalt. A GM afirma que a importação da linha Sonic foi diminuindo gradativamente por conta da chegada do Tracker, uma vez que há limite de unidades importadas do México. Aos fãs do Sonic, resta a esperança de que o modelo volte a ser vendido no Brasil, já que a marca não descarta seu retorno no futuro.

Quanto ao Agile, ele continua sendo vendido na Argentina, onde é produzido. A picape Montana, derivada do projeto e produzida no Brasil, continua no mercado.

  • Fonte: QUATRO RODAS /
  • Autor: VITOR MATSUBARA /
  • Data: 05 setembro 2014
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS