Abeiva não fica satisfeita com novo regime automotivo

A Abeiva não ficou muito satisfeita com o Inovar-Auto, que segundo ela, estaria “muito aquém” do solicitado. O novo regime automotivo permite a importação de até 4.800 carros por ano sem pagamento do IPI maior.

No entanto, esse volume é o que a Kia vende em apenas um mês, por exemplo. Como maior importador, quem deve sofrer mais é a marca coreana.

A Abeiva deverá perder alguns membros importantes em breve, já que Chery e JAC vão construir suas fábricas e obter créditos na importação durante a fase das obras por dois anos.

Além disso, BMW e Land Rover também deverão anunciar oficialmente suas plantas e passarão a importar com direito a créditos para uso durante a produção.

Para a Kia Motors, a saída (talvez legal) seja se unir à Hyundai em Piracicaba/SP para produzir carros aqui, uma vez que existe uma dívida da importação da van Besta nos anos 90, que o governo está cobrando.

  • Fonte: Notícias Automotivas /
  • Autor: Estadão /
  • Data: 08 outubro 2012
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS