A IMPORTÂNCIA DO TEST-DRIVE

Para evitar que todo esse processo se torne negativo, exija o test-drive nas concessionárias. Em boa parte, o agendamento do veículo desejado é necessário, para que o mesmo esteja disponível no momento do teste. Normalmente as concessionárias exigem a CNH do cliente em dia, além de solicitar o preenchimento de algum Termo de Responsabilidade, pois os carros de test-drive são assegurados, dessa forma se algo acontecer, o custo da franquia fica por conta do cliente.

Após esse processo mais chato, verifique, no show room, os detalhes do modelo em vista, veja os detalhes externos, porta-malas e itens do seu interesse, pois o próximo passo é sair para as ruas. É muito comum as concessionárias apresentarem um (ou mais) trajeto, é nessa hora que o comprador deve indagar ao vendedor sobre os percursos, dessa forma pode-se tirar melhor proveito de suas necessidades. Se você anda mais por ruas esburacadas exija ruas com buracos, ladeiras, exija ruas com subidas, se for trecho urbano, faça o mesmo, e por aí vai.

Quando já estiver no comando do test-drive, perceba bem todos os itens, conforto dos bancos, distância dos pedais, engates do câmbio, textura do painel, forrações de portas, teto e chão, nível do ruído nas ruas e do motor, visibilidade, frenagem, estabilidade, ergonomia, botões, enfim, são inúmeros itens para avaliar do seu gosto. Ainda, teste buzina, sons que as setas dos piscas fazem, rádio, ar-condicionado, vidros elétricos, ou seja, vá ao máximo que puder, pois é um bem que custa muito dinheiro e será dentro dele que o comprador passará até horas em trânsito.

É muito importante que teste suas necessidades, desde porta-luvas até cadeirinhas de bebê, é seu futuro carro, e só você pode trazer o prazer que ele lhe dará, do contrário, nem Doril resolverá seus problemas.

  • Fonte: NOTICIAS AUTOMOTIVAS /
  • Autor: EBER /
  • Data: 31 julho 2013
COMPARTILHE
NAS REDES SOCIAIS

MAIS NOTÍCIAS